Seminário de Direito de Família em Campina Grande - dia 13 de março

 

Evento marca lançamento do Núcleo IBDFAM em Campina Grande, na Paraíba

04/03/2015

Fonte: Assessoria de Comunicação do IBDFAM
A cidade terá Núcleo próprio para atender a demanda acadêmica e da comunidade jurídica na região
No próximo dia 13 será lançado o Núcleo do IBDFAM na cidade de Campina Grande, na Paraíba. Na ocasião, serão proferidas palestras com o tema “Judicialização das Relações de Família”, a partir das 19 horas, no auditório da Justiça Federal, localizado no Complexo Judiciário de Campina Grande. O evento contará com a participação do presidente nacional do Instituto, Rodrigo da Cunha Pereira; do diretor da Regional Nordeste, Paulo Luiz Netto Lôbo, e do diretor nacional, Rodrigo Toscano de Brito.
De acordo com o professor Dimitre Braga Soares de Carvalho, presidente do IBDFAM/PB, o evento tem dois objetivos principais: tratar da questão da judicialização das relações de família e marcar a expansão do pensamento e da filosofia de atuação do IBDFAM no interior do Nordeste. “Campina Grande exerce, há muito tempo, a função de polo regional, tanto das perspectivas cultural e econômica, quanto da acadêmica. A cidade é tida como um dos mais importantes centros universitários de todo o País e irradia influência por toda a sua área de abrangência. Levar o IBDFAM ao encontro desse público justifica, por si só, a realização do evento. Paralelamente, será o momento de debater um tema de tão grande importância do Direito de Família atual, que é a questão da judicialização das relações familiares. Em todo o mundo, vem se discutindo quais são os limites do Direito de Família como conjunto legal de regras, ao passo que a jurisprudência assume papel preponderante na normatização das relações sociais. Daí a necessidade de refletir sobre o processo de judicialização que as relações de família vêm atravessando, sobretudo no Brasil”, disse.
O evento é voltado para todos os operadores do Direito, com destaque para aqueles que se dedicam ao Direito de Família, como professores, advogados, magistrados, representantes do Ministério Público, psicólogos, assistentes sociais e estudantes, entre outros. As vagas são limitadas e a inscrição tem o valor simbólico de R$10,00 mais 1 kg de alimento não perecível.
Os alimentos arrecadados serão doados para a Casa Abrigo do Centro de Referência da Mulher,em Campina Grande, que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica.

0 comentários:

Postar um comentário